9 de abr de 2009

Pagamento por Serviços Ambientais

Pessoal,

Muita gente tem me perguntado sobre o que se tratou no Seminário Nacional sobre Pagamentos por Serviços Ambientais realizado esta semana em Brasilia quando o Ministério do Meio Ambiente, acadêmicos e comunidade científica debateram as experiências de sistemas de pagamento por serviços ambientais já implementadas.

Fica fácil de entender com um exemplo:

O pagamento por serviços ambientais, já praticado em outros países (EUA) e testado em vários estados brasileiros, como no Rio de Janeiro e Minas Gerais, prevê a remuneração de agricultores ou proprietários de terras pela preservação de águas e de vegetação. No caso de devastação ou má conservação de nascentes que provoca a erosão do solo e a poluição dos rios, estudos de economia ambiental provam que preservar a vegetação e a área das nascentes demanda menos recursos do que investir em tratamento da água para consumo humano. Assim, os proprietários de terra recebem um pagamento mensal da Agência Nacional de Águas (ANA) pela preservação, com valores superiores à renda obtida com o arrendamento do terreno para a criação de gado. Existe dinheiro internacional para a aplicação neste serviço ambiental.

De Martini

Nenhum comentário: