15 de ago de 2009

(Des) Controle de Vazamentos

Pessoal,

Ontem, 14/08, foi o Dia do Controle da Poluição Industrial. A poluição rotineira, aquela que ocorre diariamente na fumaça das chaminés, no ruído excessivo e em outras formas de poluição crônicas, porém não agudas, acaba se diluindo entre tantas preocupações do dia-adia da população.

A percepção pública negativa ganha realce sempre que acontecem eventos de poluição acidental, a chamada poluição súbita, pois estes lançam no meio ambiente, num curtíssimo tempo, uma grande massa poluidora. Este tipo de notícia consegue com facilidade destaque na mídia. Mesmo em tempos de violências incontroladas nas cidades e no Senado, os acidentes ambientais ocupam espaço na mídia.

Daí ser fundamental a melhora do controle ambiental industrial através de técnicas de caráter organizacional e correção de deficiências tecnológicas visando o gerenciamento dos riscos tecnológicos. Um bom começo é a realização de uma Auditoria Ambiental na empresa para verificar a situação atual, conhecer seu desempenho ambiental e adequar-se à legislação ambiental.

De Martini

1 de ago de 2009

Importação de vírus

Pessoal,

Gripe, AIDS, sarampo, varíola, cólera, febre amarela e malária são algumas das doenças que foram importadas de outros países trazidas por viajantes enfermos. A gripe suína (A H1N1) é a última. As primeiras foram a varíola e sarampo que se espalharam pelos índios.

Estas doenças surgiram a partir da domesticação dos animais, há 10.000 anos atrás, com o vírus saltando para o homem, originando outros vírus. Por exemplo, o vírus da varíola é semelhante ao vírus encontrado no camelo. O sarampo tem origem bovina. A gripe vem de aves e porcos.

A febre amarela, originária da África, chegou ao Brasil em 1849 por um navio vindo de Nova Orleans que fez escala em Salvador e no Rio de Janeiro, causando uma grande mortalidade da população. Alguns historiadores sustentam que esta epidemia forçou o fim do tráfico de escravos, em 1850.

Atualmente, com a globalização, há muito mais gente circulando, existindo mais vulnerabilidade ao surgimento de doenças, como a gripe suína. Mas, como a informação também está mais globalizada e rápida, o controle e a prevenção é muito maior, além do desenvolvimento de vacinas.

De Martini