25 de jan de 2010

Estação de Tratamento com as portas abertas

Pessoal,

Quem vive no Rio ou está na cidade, principalmente os profissionais e estudantes da área ambiental, tem uma boa oportunidade de conhecer o novo Centro de Visitação Ambiental da Estação de Tratamento de Esgotos da Barra da Tijuca, da CEDAE (Companhia Estadual de Água e Esgoto), na Avenida Ayrton Senna, 1791.

Para agendar visitas guiadas, onde são mostradas as etapas do tratamento de esgoto, deve-se escrever para cvisitacaoambiental@cedae.com.br

De Martini

14 de jan de 2010

Legislação ao óleo

Pessoal,

Em função da alta carga orgânica do óleo de cozinha usado que polui os rios, lagos e mar ou sobrecarrega as Estações de Tratamento de Esgoto, estão sendo criados diplomas legais para incentivar que ele não vá pelo ralo da pia.

Por exemplo, na semana passada no município do Rio de Janeiro foi promulgada a Lei Mun. 5142 que define as formas de acondicionamento para descarte de resíduos residenciais de óleo comestível.

Também já está em vigor o gerenciamento do óleo de cozinha usado definido pelas Leis do Município do Rio de Janeiro n° 4961, de 02/12/08 e n° 4969, de 03/12/2008. Estas leis proíbem os estabelecimentos comerciais e industriais, incluídas as cozinhas industriais, a lançarem óleos comestíveis na rede de esgoto e de águas pluviais. Estas atividades devem depositar os resíduos em recipiente dotado de rótulo com o nome e o CNPJ da empresa, além dos seguintes dizeres: “RESÍDUO DE ÓLEO COMESTÍVEL E/OU GORDURA VEGETAL HIDROGENADA” para remoção periódica por empresas qualificadas.

Ainda sobre este assunto, a Secretaria do Ambiente do Estado do Rio de Janeiro criou o Programa de Reaproveitamento de Óleo Vegetal Residual para o reúso do óleo de cozinha como matéria-prima de biodiesel e sabão. Não há quantidade mínima e o doador (indústria, comércio ou particular) recebe um certificado de participação. As cooperativas cadastradas estão listadas em www.cooperativismopopular.ufrj.br/prove

De Martini

8 de jan de 2010

Lâmpadas fluorescentes: Pró e Contra

Pessoal,

É muito comum vermos em desenhos ou peças publicitárias a imagem de uma lâmpada incandescente associada
como símbolo de inovação ou quando alguém tem uma boa ideia. Mas, atualmente, ela é justamente o oposto de um símbolo inovador.

As lâmpadas incandescentes, inventadas por Thomas Edson no século retrasado, estão em franco desuso e sendo substituídas por lâmpadas fluorescentes compactas, que consomem 5 vezes menos que as lâmpadas incandescentes e duram 8 vezes mais.

Porém, uma grande desvantagem da lâmpada fluorescente compacta é o seu descarte final, pois ela contém mercúrio. Este assunto está sendo minimizado no momento e as fluorescentes usadas acabam em aterros urbanos. A substituição definitiva das incandescentes pelas fluorescentes, prevista para acontecer em 2020, poderá trazer graves problemas
ambientais e de saúde pública caso não sejam feitos os controles adequados.

De Martini

4 de jan de 2010

Tome cuidado com os raios

CARRO: Entre num carro com capota de metal e permaneça dentro. Os pneus do carro funcionam como isolante.

ÁGUA: Se estiver dentro da água, saia. Não permaneça na praia. Nas tempestades, evite o mar e as piscinas.

CELULAR: Não utilize o celular ou qualquer aparelho de radiocomunicação durante uma tempestade.

BARCOS: Não fique em barcos durante tempestades.

TOPO: Evite ficar no topo de montanhas.

METAL: Não transporte qualquer coisa de metal e não permaneça junto de objetos metálicos.

LOCAIS: Evite lugares descampados (praias, campos de futebol etc). Os raios normalmente "procuram" pontos mais altos e nesses lugares sua cabeça pode ser o alvo.

ÁRVORES: Evite árvores isoladas. Devemos ficar longe das árvores e postes porque são altos e tem pontas, o que acaba atraindo raios.

SOLO: Se estiver em campo aberto, permaneça agachado, não se deite no solo, pois a terra úmida é condutora de eletricidade.


Fonte: O Globo, 20/01/09