9 de ago de 2011

Erros ao definir metas corporativas

Na semana passada, ajudei um novo cliente a redefinir suas metas corporativas da qualidade, saúde, segurança e meio ambiente. É comum encontrar organizações com metas irrelevantes para as suas atividades ou inconsistentes. Em geral, os principais erros cometidos nas empresas ao definir metas corporativas são:

O inferno está cheio de boas intenções. Metas difíceis iludem. Boas intenções não bastam se não forem realizadas. Metas podem ser desafiadoras, mas também precisam ser realistas e úteis. Mais importante do que a agressividade da meta é a qualidade da análise das informações e a definição das oportunidades que serão implementadas.

Se o cego guia o cego, ambos correm o risco de cair. Por isto, a meta deve ser mensurável para permitir o seu monitoramento, conhecer a sua evolução ao longo do tempo e permitir a correção do rumo quando necessário.

Quem tudo quer, tudo perde. É preciso não perder o foco. Empreender muitas coisas simultaneamente faz com que se desconcentre do que é importante, podendo chegar ao fim sem nenhuma.

De Martini

Um comentário:

Anônimo disse...

Mãozinha com sinal de positivo!
Lucas