30 de abr de 2011

Poesia numa hora dessas ? Riocentro

Glória, glória, Aleluia!
Imagina o orgulho meu, ali no escuro
Bomba na mão,
Sabendo que, deste lado do muro,
Aqui, comigo,
Está a História.
Do meu lado,
Me olhando com carinho de suas tumbas,
Vejo Savonarola, Hitler, Torquemada, Stalin, Franco,
Me estimulando do passado,
Enquanto me preparo e me concentro
Pra acionar com precisão o meu engenho,
Que fará explodir toda essa gente,
Lançando em pedaços, no ar quente,
Os vultos de Mozart, Beethoven, Mahler, Callas, Wagner, Caruso,
Que tocam e cantam insistentes.
Noite adentro,
O seu som imoral,
No Riocentro.

Millôr Fernandes


Do lado de dentro do muro estavam eu e milhares de pessoas em torno de um evento musical e de protesto quando ocorreu um dos acontecimentos mais lamentáveis realizado pelo Estado de Exceção para tentar anular a identidade adquirida pela sociedade brasileira através do compartilhamento de crenças, explicações e valores.

De Martini

Nenhum comentário: