8 de jun de 2010

LIções do Vazamento nos EUA

Pássaro coberto com óleo (fonte: Boston)


Pessoal,

Este texto foi publicado no informativo da De Martini Ambiental. Para quem não leu, reproduzo o texto aqui no blog.

De Martini

O acidente com uma plataforma de petróleo no Golfo do México, em 20 de abril de 2010, novamente traz à tona pontos comuns com outros desastres ambientais e que devem servir como lições para o planejamento de sistemas de prevenção e controle de acidentes ambientais.

O vazamento nos EUA pode se tornar um desastre ambiental maior do que o acidente com o petroleiro Exxon Valdez, que, em 1989, derramou 41 milhões de litros de petróleo em uma área de vida selvagem no Alasca. Estes dois acidentes possuem falhas que também são verificadas em outros acidentes ampliados, tais como:

1. O desconhecimento por parte das autoridades sobre as quantidades envolvidas. O que parecia um vazamento controlável se transformou em um desastre ambiental potencialmente catastrófico nos EUA e ameaça destruir ecossistemas;

2. Ausência de Comunicação de Risco para para alertar o público e autoridades para o risco específico envolvido. Apenas 10 dias após o acidente o alerta de emergência ambiental foi acionado, quando a mancha de óleo chegava na costa do estado da Louisiana; e

3. A ausência de um Plano de Emergência eficaz.


Desde que seja citada a fonte, permitimos a reprodução, em qualquer meio, de trechos ou da íntegra deste informativo, sem necessidade de autorização prévia.

Nenhum comentário: